ilka_herrera

Ilka Herrera

Graduada em psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC) – CRP 06/13924

Supervisão de Atendimento clínico dos alunos, também professora na Universidade São Marcos (2010), nas disciplinas de Recursos Humanos. Especialização em Psicodrama – SOSAP.

Pós Graduação na FGV em Gestão de Pessoas

Professora de Psicologia da FAC (2012),

 

Qualidade de Vida foi definida pelo Grupo de Qualidade de Vida da Organização Mundial da Saúde como “A percepção do indivíduo de sua posição na vida, no contexto da cultura e sistema de valores nos quais ele vive e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações”. Mas, definições  à parte é o tempo de trânsito e as condições de tráfego entre o local de trabalho e a moradia. É a qualidade dos serviços médico-hospitalares. É a presença de áreas verdes nas grandes cidades. É a segurança que nos protege dos criminosos. É a realização profissional e financeira (talvez cada uma delas mereça um tópico separado). É usufruir do lazer. É ter cultura e educação. É ter conforto. É morar bem. É ter saúde ( isso inclui serviços médicos e hospitalares adequados e respeitosos). É amar.

É, enfim, o que cada um de nós pode considerar como importante para viver bem.

Mas talvez o mais importante seja o que está dentro de nós:

VOCÊ SE CONHECE?

  • —  É capaz de ouvir a si mesmo, sabe melhor o que está sentindo?
  • —  É capaz de compreender que está irritado ou o que sente em relação à outra pessoa.
  • —  Você se aceita e respeita as suas escolhas?

A maioria dos nossos atos são influenciados pelo nível de consciência do individuo. Nossos mecanismos de defesa estão sempre atuando, e por serem inconscientes não percebemos. Agimos assim quando não queremos admitir que nosso filho está com algum problema e que temos que tomar atitudes e decisões nem sempre agradáveis. Quando nosso casamento está visivelmente em risco, mas negamos e não procuramos ajuda… Somos traídos pela negação, projeção e tantos outros nomes técnicos.

  • Quem eu sou?
  • Quais são as minhas crenças e sistemas de valores?
  • —Como está o meu autoconhecimento? Tento controlar tudo e todos à minha volta (porque sinto no fundo que perdi o controle sobre a minha vida?)
  • E a Auto estima? Essa parece uma amiga distante…

Chegou a hora de buscar ajuda profissional… a psicoterapia ou apenas terapia como muitos conhecem pode ser de grande ajuda nos processos das nossas vidas, na conexão consigo mesmo, nas perdas e na valorização de quem somos. Passaríamos muito tempo falando dos benefícios da psicoterapia, mas podemos resumir em poucas palavras: Qualidade de vida.

  • —  Se quiser mudar alguma coisa à sua volta, mude à você primeiro.

É dando que se recebe : Uma flor, um bilhete, uma benção silenciosa, deseje felicidade, contentamento, alegrias.

Seja  grato.

O que semeamos é o que colhemos.

O sofrimento, bem elaborado pode trazer a oportunidade de transformação.

Precisamos escolher conscientemente nossas ações e converter adversidade em benefício.

E para teminar, vou citar Carlos Drumond de Andrade:

“A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade.”

A dor é inevitável. O sofrimento é opcional…

 

Ilka Herrera – ilka@espacoclaraluz.com.br – (19) 98198 0776