Eva Marques

Eva Cristina Marques

Graduada em psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC) – CRP 06/78829

Pós-graduada em Psicologia Transpessoal pela Alubrat – Associação Luso-Brasileira e Transpessoal

 

Formações e Cursos

Formação em Neuropsicologia aplicada à Infância e Adolescência – Instituto Pieron (em formação)

Formação em diversos cursos voltados à psicologia da infância e adolescência

 

Atendimentos

Adultos
Atendimento psicoterapêutico, visando à qualidade de vida e o equilíbrio emocional, bem como o autoconhecimento através de técnicas elaboradas que trabalham diversos níveis de consciência.

Adolescentes
Atendimentos realizados individualmente e em conjunto com orientação a pais e familiares quando necessário, tendo como objetivo a melhora na qualidade de vida e a busca de saúde em todos os níveis do ser humano.

Crianças
A psicoterapia infantil ajuda a criança a resolver fixações e a elaborar situações traumáticas do seu desenvolvimento através da ludoterapia, (técnica que auxilia a criança através de brinquedos), a expressar com maior facilidade seus conflitos, dificuldades e vivências de forma simbólica. Através do brincar, de desenhos, atividades projetivas, jogos, pintura, modelagem e outros recursos lúdicos, a criança representa seus mundos interiores, os quais incluem as situações que mais a afligem, dando ao terapeuta, condições de compreender a criança em sua totalidade e poder orientá-la no processo de elaboração destes sentimentos e conflitos internos.

Orientação a Pais e Cuidadores
A orientação visa à complementação ao trabalho psicoterapêutico de crianças e adolescentes, de forma a dar aos pais e cuidadores, ferramentas para lidarem adequadamente com as questões que são decorrentes das vivências cotidianas e dos relacionamentos, fortalecendo ainda mais o vínculo entre os mesmos e seus filhos.

 

Referencial de trabalho psicoterapêutico

A Psicologia Transpessoal  é uma nova força da psicologia, tendo seu início consolidado no final da década de 1960. Ela se apóia no aspecto saudável do ser humano e busca resgatar valores e crenças que auxiliem o indivíduo a encontrar seu equilíbrio natural.

Depois da corrente humanista de psicologia, a abordagem transpessoal tem um conceito de ser humano amplo, como um ser que possui dimensões físicas, sociais, emocionais, racionais e espirituais. Trabalha com um novo conceito de consciência, amparada nas novas descobertas das neurociências, reconhecendo que transitamos por diversos estados de consciência ao longo do dia e da vida.

Estados de consciência podem ser compreendidos como um conjunto de funções fisiológicas, emocionais e mentais que alteram nossa percepção da realidade, dando um “colorido” diferente ao que vivemos. Percepção do que acontece muda radicalmente – estas mudanças de interpretação são fontes de diversos conflitos emocionais.

Reconhecendo a importância da dimensão espiritual, a psicologia transpessoal também trabalha a busca de sentido e significado, fortalecendo a motivação de viver e de estabelecer novos valores.

No processo de psicoterapia transpessoal, leva-se em conta diversos aspectos importantes, tais como:

Ser humano: está em constante processo de evolução e desenvolvimento. Na abordagem Transpessoal é considerado um ser em potencial, provido de inúmeras possibilidades e formado pelo conjunto de seus aspectos físicos, mentais, emocionais e espirituais.

Qualidade de vida: é experimentada quando o ser humano vive pleno de seus recursos, com a harmonia entre seu interior e o ambiente que o circunda, sendo através de suas ações concretas ou de atitudes subjetivas.

Processo de cura: ocorre quando o ser mostra-se disponível para reconhecer e acolher os aprendizados que as doenças possam lhe trazer. Pode acontecer nos níveis físico, mental, emocional e espiritual. A cura não representa de forma alguma a ausência de doenças, mas sim uma retomada por exemplo, quando estamos nervosos ou quando estamos muito felizes, nossa de valores que norteiam a vida e trazem ao ser a importância de assumir a responsabilidade por sua saúde.

Psicoterapeuta: tem um papel de facilitador e promove o encontro do ser com ele mesmo. Acompanha o processo de desenvolvimento psico-espiritual das pessoas e de si próprio, ensinando e também aprendendo através dos encontros verdadeiros com seus clientes.

Links relacionados:

alubrat.org.br

pierreweil.pro.br

 “O que é necessário para mudar uma pessoa é mudar sua consciência de si mesma.”
(Abraham H. Maslow)

Eva Cristina Marques – eva@espacoclaraluz.com.br – (19) 99191 7914